Home
 
 
 Paraty
 Passeios Culturais
 Ecologia
 Cultura e Tradições
 Comércio local
 Antes de viajar
 Serviços
 
LENDAS DE PARATY
A Divisão da Terra
 
Conta à lenda que quando Deus andou distribuindo terras pelo mundo, o diabo logo correu a reclamar a sua parte. Apontando para um pequeno ponto, perdido entre a serra e o mar, respondeu-lhe o criador. "Lá, aquilo é para ti i”.
 
A Lenda da Serpente
 
 Em uma tarde nublada uma mãe desesperada corta a praça em direção a matriz, trazia no colo seu rebento que chorava faminto, pelo que a história conta esta criança nascera de um amor proibido e amaldiçoado pelo destino, por ser o menino filho de um mistério. Desesperada a mãe do menino aos pés da santa do altar mor da igreja matriz largou o seu filho, o que se fala e que o menino cresceu, e em uma serpente se transformou e embaixo dos pés da santa sua cabeça ficou, e tendo o resto caudal com a ponta virada para ponte do pontal. Pôr mais carinho que a N.S. a ele deu, o menino revoltado cresceu, e ainda não citado, é que o menino é o neto do chifrudo. A mãe que o rebento pariu? A loucura a consumiu, e fala o povo que em certa hora de certa época, ouvem-se gritos de uma mulher histérica respondendo ao choro de um recém nascido. U tar menino, dizem pôr ai que a igreja esta afundando porque a serpente de vez em quando se mexe, tentando livrasse dos pés de Nossa Senhora, e se você não acredita vai a lateral da igreja e veja, pois a parte traseira e mais alta que parte da frente. E se mesmo assim você não acreditou, sente na praça espere o tal dia e há tal hora, mas quando ouvir os gritos e se você estiver sozinho, corre, pois o choro que vai ouvir e do chifrudinho maldito...
 
A Noiva da Santa Rita
 
 Conta-se que alguns anos a pós o termino da construção de Santa Rita, foi programado um casamento, tudo preparado depois de muitos meses, chegou o grande dia.
Na manhã da data marcada, acabou por acontecer um fato inusitado, a moça foi encontrado morto e vestido de noiva, o que seria para ser uma data festiva, acabou por ter um desfecho triste.
Após o velório o noivo desesperado quase chegando à loucura, contrariando a todos resolveu ficar em frente à igreja, lá pelas tantas segundo se fala é que o portão do cemitério que existe ao lado do monumento em questão abriu e de dentro dele uma mulher vestida de noiva saiu e se dirigiu a um pequeno bebedouro que existia ali em frente.

O Rapaz mesmo não entendendo a visão surreal, resolve ir a direção da mulher que naquele instante debruçava-se para beber água. A mulher vire-se para o rapaz e diz antes de desaparecer no ar que o motivo da sua morte foi à sede.

O rapaz aos gritos saiu pela cidade enlouquecido acordando a todos, pedido que o tumulo de sua amada fosse aberto, pois ele a pouco instaste tinha a visto em frente à igreja.

Na manhã seguinte na primeira luz da manhã foi até o tumulo que foi aberto e constatado que o corpo da mulher estava virado de brousse.

Fala-se que ainda hoje na data que corresponde ao dia que seria o casamento uma mulher vestida de noiva e vista andando em frente à igreja. E se você não acredita e só espera, pois na data que a meia noite de uma data determinada não se assuste se por acaso no largo de Santa Rita, você ver uma mulher vestida de noiva e se for solteiro corra, pois ela ainda quer casar.

O maior mistério de todos, os mais velhos contam é que existe uma história que essa mulher é milagrosa. Se por acaso for visitar o local, peça a um dos guias do museu da igreja que mostre o tumulo que foi enterrada a mulher vestida de noiva.
 
Conde de Assumar
 
Conta-se que o Conde Assumar, vindo a Paraty em 1717, teve que mandar canoas abrindo caminho à frente do barco que tomou para ir a terra, tamanha era a piscosidade das águas da baía de Paraty, com grande quantidade de baleias.
 
O Tesouro de Trindade
 
Conta-se que na localidade de Trindade, na Ponta da Caixa d’Aço e entre rochas de Ilha do tesouro, onde são vistas algumas inscrições, existe ainda enterrado, grande tesouro roubado do Império dos Incas, por piratas espanhóis. Houve inclusive escavações no local e uma de caça ao tesouro feito por Jonas de Castro.
 
A Lenda do Corpo Seco
 
Conta-se que no local conhecido por Toca do Cassununga, na Praia do Jabaquara, existe um personagem lendário, denominado Corpo-seco, Trata-se de um homem que passou pela vida semeando malefícios e que, ao morrer, nem Deus, nem o diabo o quiseram. A própria terra o repeliu e, um dia, mirrado, com a pele enrugada sobre os ossos, da tumba se levantou em obediência à sua sina, vagando e assombrando os viventes, na calda da noite.
 
Pedaço de Toucinho 1
 
Conta-se que havia em Paraty uma senhora muito famosa pela forma de tratar seus escravos, que um certo dia ao chegar à cozinha encontro sua cozinheira de chamego com um escravo, ao ver a sua escrava dando um pedaço de toucinho ao o negro, ficou indignada. mandou que paratynet escravos amarrassem a menina, passando a mão em uma faca afiada cortou e cozinhou um pedaço da língua da pobre moça e fez o rapaz comer.
 
Pão Quente
 
Talvez uma das mais horripilantes histórias que se conta da época das senzalas, seja a do negro padeiro, que segundo se fala, uma certa manhã um feitor ao chegar na padaria surpreendeu um escravo que ali trabalhava, comendo um pão que acabava de ser assado.

Pelo que se fala é que os escravos só podiam comer pães velhos, que também eram destinados aos porcos, um negro comer sem autorização era advertido no chicote.

Mas o que se fala e que o senhor feitor de tão ruim que era, aquilo que viu não aceitou, juntou seus paus mandados, amarrou o pobre coitado e dentro do forno o pobre diabo foi jogado, rindo do seu ato achando engraçado conforme lá dentro do forno o nego pulava o senhor feitor gritava, _ Queres pão quente nego, então pegas ai dentro...
 
 
 
 
| Casa Paraty | Paraty Imoveis | Paraty Brasil | Paraty Web | Paraty Virtual | Imoveis Paraty | Pousada das Acacias |
| Ubatuba | Parque atlantico | Radio Gaivota | Ponto base |
 
 
 
Paraty Guia - Todos direitos reservasdos - Hotel Villa de Capri - Ubatuba - SP